Baú do Som: Black Sabbath Parte 2

Espalhe!
Depois de falarmos aqui dos primeiros anos do Black Sabbath com Ozzy Osbourne falamos agora dos anos seguintes com os outros vocalistas e o retorno do Madman.
 
Tudo isso como aquecimento para o tão aguardado show com abertura do Megadeth na Praça da Apoteose no Rio de Janeiro nesse Domingo dia 13, sendo que eles já estão no Brasil passando por São Paulo e Porto Alegre.
 
Então vamos aos anos sem Ozzy, curtir alguns sons e ver um resumo de como foi.

Ronnie James Dio(1980-1982)

 
 
 
Dio que havia sido das bandas Elf e Rainbow assume a responsabilidade de substituir Ozzy
O primeiro disco foi Heaven and Hell, que é muito bom e fez um grande sucesso como já não faziam há alguns anos, nesse álbum Geoff Nicholls assumiu os teclados. Os maiores destaques foram musicas como “Neon Knights“,”Die Young” e a musica título. Na turnê o batera Bill Ward teve de sair por problemas pessoais, ele foi substituído por Vinny Appice . um ano depois saiu Mob Rules, também um sucesso confirmando o novo estilo do Sabbath. A faixa-título entrou para a trilha sonora do filme Heavy Metal. Uma curiosidade: durante a turnê de “Heaven…” Dio fez o gesto de “chifres”, famoso entre os fãs de metal, muitos diziam que ele foi o primeiro a fazer, porém Gene Simmons do Kiss dizia ter sido ele e outros afirmavam que foi John Lennon, o próprio Dio disse que aprendeu isso anos antes com sua avó, era para evitar mal olhado. Infelizmente logo depois desentendimentos com Tony Iommi fizeram Dio abandonar o barco.
 
 
 
 

Ian Gillan (1983-1984)

 
 
Bill Ward retorna e eles tentam com vários vocalistas Nicky Moore do Sanson, John Slomanda Lone Star, Iommi queria David Coverdale do Whitesnake,mas ele recusou, até que entra Ian Gillan (Deep Purple), que conta-se que teria aceitado se tornar o vocalista em estado de embriaguez e não se lembrava de nada. Assim lançam Born Again em 1983, fazendo muito sucesso e polêmica , a canção “Trashed” foi criticada por incitar abuso do álcool. O “Black Purple“, nome dado pela fusão de Black Sabbath e Deep Purple.sai em turnê, Ward sai novamente, e é substituído por Bev Bevan (ex-Electric Light Orchestra). No final, Gillan volta ao Purple, mais uma vez atrá de um vocalista tentam Ron Keel (ex-Steeler e Keel) ,George Criston da banda canadense Kick Axe, David Donato que fica seis meses, depois vem Glenn Hughes e Ray Gillen.  
 

 Tony Martin(1987-1990)

 
 
Para o álbum The Eternal Idol, entra Tony Martin, O álbum relembra os trabalhos do passado, mas mantendo os teclados. Mesmo sendo bom o álbum não teve o sucesso que queriam. Muita gente acha Martin o vocalista mais fraco que passou pelo Sabbath, mas ele não era ruim, só que os que passaram antes eram muito bons. Após esse álbum o entra e sai de músicos continua chegando a ter apenas Iommi como membro original. Assim lançam Headless Cross (1989), que fez sucesso, mais que o Seventh Star e The Eternal Idol. E depois vem Tyr de 1990.

 
 
Depois vem as chamadas reuniões, em 1992, Tony Iommi convoca a formação do começo dos anos 1980 com Geezer Butler, Ronnie James Dio e Vinny Appice. lançando Dehumanizer. Mas, as divergências continuavam e no meio da tunê Dio sai e Iommi chama Rob Halford do Judas Priest. Logo depois chamam novamente Tony Martin e Geoff Nicholls e, com o novo baterista, Bobby Rondinelli lançam o Cross Purposes que vem com o clássico Cross Of Thorns, e mais tarde Forbidden, que não recebeu boas criticas. O rapper Ice-T cantou com Martin, a canção “Illusion of Power“.
 
 

 
 
Em 1998 0 Reunion, traz canções de Osbourne em versões ao vivo, e duas novas canções de estúdio. “Psycho Man” e “Selling my soul”  Chegamos a achar que viria um álbum de inéditas, mas não ocorreu. Bem assim, após outras indas e vindas com Dio e Ozzy, o falecimento de Dio, mais ou menos desde 2011 se falava em um novo trabalho com o Madman, mas houve o câncer de Iommi e outras questões que tornaram isso possível somente agora com “13” e a turnê que vamos conferir aqui.
 
 
 

 
 
Bom, nem preciso falar da importância do Black Sabbath e seu legado para a musica, principalmente para o metal. Vejo vocês domingo, é a primeira vez que o Ozzy e o Sabbath tocam aqui juntos, já vieram separados. Até lá!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *