Cine Tranqueira: Birdemic: Shock and Terror

Espalhe!

Direção: James Nguyen

Elenco: Alan Blergh Bagh, Whitney Moore,Danny Webber

EUA, 2010

Alfred Hitchcock ficaria orgulhoso

Dirigido por Jame Nguyen, Birdemic é um daqueles filmes que ficaram famosos por sua ruindade. Eu já conhecia a bagaça, mas só agora criei coragem para assistir. Graças (?) a um episódio do podcast Esadof no qual o Pensador Louco e uma turma do barulho da podosfera destrincham a obra. No hilário episódio, eles acompanham o filme em tempo real e soltam seus comentários. Assisti o troço ouvindo-os sincronizados com uma versão disponível no vocêtubo, com uma legenda engraçaralha (só assim para encarar). Agora vou tecer umas mal-traçadas sobre Birdemic, ilustrada com alguns gifs porque essa beleza de filme não merece menos.

O protagonista disso é Rod, um vendedor de software amante da mãe natureza. Certo dia, ele reencontra uma amiga do colégio, Natalie, que hoje é modelo e acabou de assinar para ser uma angel da Victoria’s Secret. Mesmo assim ela deixa o cara chegar (ele deve ter mojo). Depois de levar um belo dum tempo “desenvolvendo” o romance, o diretor finalmente resolve mandar o casal para o motel (não se anime que certamente essa cena tem uma das preliminares mais sonolentas do cinema mundial e não mostra nada demais, nem um peitinho).

Nesse momento a cidade começa a ser atacada pelos pássaros enlouquecidos e um apocalipse instantâneo ocorre. Para escapar da fúria insana das aves, Rod e Natalie se juntam a outro casal que estava no motel. Depois de serem obrigados a se defender inicialmente com cabides, eles tem a disposição algumas metralhadoras pertencentes ao rapaz que acabaram de conhecer (ei, são os Estados Unidos)

Birdemic é provavelmente o pior filme que já assisti (e eu já assisti coisas como The Room e Cinderela Baiana). Se Nguyen tivesse optado por fazer uma paródia de Os Pássaros talvez a coisa funcionasse, mas nota-se facilmente que ele leva mesmo a bagaça a sério pelos diálogos pomposos, cheios de mensagens ecologicamente corretas. O documentário Uma Verdade Inconveniente, do Al Gore, chega a ser citado em uma das cenas. O discurso aparece das formas mais risíveis, como pela boca de um personagem que mora em cima de arvores (huahuahua).

Se o roteiro é de uma mediocridade impressionante, as atuações e direção não ficam atrás. O elenco parece saído daqueles filminhos feitos para curso de inglês, enquanto a câmera treme o tempo todo. Os efeitos especiais fazem os efeitos de Sharknados e outros produtos da Asylum parecerem terem sido feitos pela Industrial Light & Magic. As aves são naquele nível gif animado de sites engraçadinhos. Algumas são até explosivas (isso Michael Bay curtiu).

O som é péssimo e nem mesmo os diálogos foram bem sincronizados. Embora a primeira parte da bagaça deixe o espectador com um sono danado, a segunda parte compensa com algumas cenas de humor involuntário como o ataque ao ônibus e a tentativa de roubo de gasolina. Ruim de doer, Birdemic fará você atualizar aquela sua definição de filme lixo, huahuahua

Aqui o filme no vocêtubo:

O trailer da SEQUÊNCIA Birdemic 2: The Resurrection:

E aqui o link pro episódio do Esadof:

PASSARALHOS ASSASSINOS DA SÉTIMA ARTE


Espalhe!

Marc Tinoco

Um cara igual aquela série. Cheio de referências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *