Cine Tranqueira – O Vingador Tóxico

Compartilhe:

O Vingador Tóxico

Toxic Avenger
Direção: Michael Herz, Lloyd Kaufman
Elenco: Andree Maranda, Mitch Cohen, Jennifer Babtist, Cindy Manion, Robert Prichard, Gary Schneider, Mark Torgl
EUA, 1984


Filme de super-herói politicamente incorreto? Deadpool de cu é rola


Fundada por Lloyd Kaufman e Michael Herz em 1974, a Troma Entertainment é hoje a mais antiga produtora independente ainda em operação, com inúmeros fãs espalhados pelo mundo. Famosa por seus filmes baratos e intencionalmente trash, O Vingador Tóxico é o seu grande clássico. Divertido do começo ao fim, é uma sátira aos super-heróis com muitas situações absurdas e repletas de humor negro. Dirigido pelos próprios Kaufman e Herz, arregimentou uma legião de fãs desde seu lançamento em 1984, ganhando status de cult e tornando-se o grande simbolo do estúdio.


A história se passa na fictícia cidade de Tromavile, onde o tonto Melvin (Mark Torgl) trabalha como faxineiro em uma academia de ginástica. Melvin é vitima constante de perseguição por parte do quarteto ensandecido formado por Bozo (Gary Schneider), Julie (Cindy Manion), Slug (Robert Prichard) e Wanda (Jennifer Baptist). O grupinho de malfeitores costuma sair por ai de carro, atropelando vitimas inocentes. Eles até criaram um ranking de pontuação pelas mortes. Tudo muito antes de Carmageddon  (mas depois de Corrida da Morte – Ano 2000)

Certo dia, os quatro resolvem armar um trote para Melvin, que acaba passando vergonha na frente de todos na academia. Diante da humilhação, o rapaz não pensa duas vezes e comete suicídio, atirando-se da janela do segundo andar do ginásio. O que ele não esperava era que um caminhão com latões de lixo tóxico (abertos ao ar livre) estivesse estacionado por ali, enquanto o motorista e mais um colega cheiram carreiras de cocaína no melhor estilo Tony Montana. Melvin cai dentro dos resíduos tóxicos e, como resultado, acaba ficando horrivelmente deformado, mas também ganha superforça e um radar contra o mal.


Melvin torna-se o Vingador Tóxico (vivido agora por Mitch Cohen), e passa a se dedicar a proteger os fracos e oprimidos da cidade, tornando-se um problema não só para a bandidagem das ruas, como também para o prefeito corrupto da cidade. A partir dai rolam todos os exageros possíveis, com muito humor pastelão e politicamente incorreto, violência explicita, com muito gore, mas estilizada, e personagens extremamente caricatos e absurdos, interpretados de forma propositalmente exagerada por péssimos atores. Tudo isso resulta em um filme que não se leva a sério e diverte bastante. Uma das melhores sequencias é quando o herói enfrenta uma quadrilha de meliantes em um restaurante mexicano. Nonsense total. Vingador Tóxico ainda tem altas criticas sociais fodas, como ao bullying, o culto exagerado ao corpo e a corrupção na política e na policia. Lacrou.


Não indicado para todos os gostos (principalmente pra quem acha que a criação de Robert Liefeld é o supra sumo do politicamente incorreto), O Vingador Tóxico diverte. Mesmo não sendo uma comédia involuntária como outros filmes trash famosos, é tosqueira de primeira qualidade, com referências espertas a quadrinhos, cenas de ação bizarras e mulheres bonitas.


Vingador Tóxico ganhou três continuações: The Toxic Avenger – Part II (1989), The Toxic Avenger – Part III – The Last Temptation of Toxie (também de 1989) e The Toxic Avenger IV – Citizen Toxie (2000), sem o mesmo elenco do original. Ainda teve uma série animada nos anos 90, história em quadrinhos e jogos de videogame.

Faz tempo que rolam uns boatos de que Hollywood pretende fazer um remake dessa obra-prima.

O primeiro dizia que Arnold Schwarzenegger (?!) estaria no elenco. O mais recente é de que Conrad Vernon, de um dos diretores da animação Festa da Salsicha, teria assinado para comandar a refilmagem, que seria mais…hã… “realista” (ah, vá a merda).


Pra finalizar, no elenco vale destacar Andree Maranda, a interprete da deficiente visual Sarah, namorada do Vingador. Ela é cantora e eu encontrei uns videos no Vocêtubo:

No clipe de We Are All Made Of Stars, do Moby, tem um cosplay do Toxie:

Um video do ótimo Entreplanos sobre a narrativa em Vingador Tóxico (a comentada cena do restaurante mexicano). Tem spoilers, óbvio:

Pra finalizar, uma entrevista com Andree Maranda e Mitchell Cohen, sem legendas:

The following two tabs change content below.

Marc Tinoco

Um cara igual aquela série. Cheio de referências.

Latest posts by Marc Tinoco (see all)

Compartilhe: