Cinema no Aconchego do Lar: A Hora Mais Escura

Compartilhe:

(Zero Dark Thirty)

Direção: Kathryn Bigelow

Elenco: Jessica Chastain, Jason Clarke, Joel Edgerton, Jennifer Ehle, Mark Strong, Kyle Chandler, Édgar Ramírez, James Gandolfini, Chris Pratt, Callan Mulvey.

E.U.A. 2012

Assisti recentemente em DVD o filme a A Hora Mais Escura da cineasta Kathryn Bigelow ( vencedora do Oscar por Guerra ao Terror) que conta a história da caçada do governo estadunidense ao terrorista internacional, líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden. O filme concorreu a cinco Oscars, mas levou apenas edição de som empatado com 007 – Operação Skyfall, um caso raro no Oscar.
O filme relata os  anos de trabalho de uma agente da CIA, Maya (Jessica Chastain), que levam à execução sumária de Bin Laden em 2 de maio de 2011, sequência que foi filmada em tempo real para o filme. Bigelow produz e dirige a partir do roteiro de seu namorado, o jornalista e roteirista Mark Boal.
Bem, não vou ficar falando muito sobre o desenrolar da história do filme porque apesar de você já saber o final, a morte de Bin Laden , DÃÃÃ! Os melhores lances do filme se dão na caçada ao longo da trama de 157 minutos, é um filme que quem gosta de espionagem e ação crua sem massaveíce vai curtir, portanto não vou ficar dando espoilers. Só digo que gostei do filme, Bigelow mostra a competência que já conheço desde a época de Caçadores de Emoção, o filme é muito bem dirigido, uma vergonha não terem indicado ela ao Óscar de direção por esse filme, parabenizo o fato dela ter usado uma câmera meio documental jornalística nas cenas da caçada, nada de filmagem á lá videoclipe e uso de slow motion.
Bigelow
Eu quero falar mesmo é das polemicas que marcaram o filme e agora posso dá minha opinião. O filme que mostra várias cenas de tortura, como o waterboarding– afogamento simulado- e outras violências e humilhações nos interrogatórios na busca do paradeiro de Bin Laden foi acusado por muita gente da esquerda política americana e pelo mundo de fazer propaganda da “doutrina Bush” a “Guerra ao Terror” do ex-presidente dos E.U.A. Alguns jornalistas conservadores elogiaram o filme também alegando que é pró-Bush e mostra que os fins justificam os meios, ou seja, o uso de torturas que aparecem no filme foi necessário para encontrar Osama. Por outro lado, o governo americano negou que o que é mostrado ali corresponda aos fatos, senadores republicanos e também democratas abriram sindicância para investigar que documentos top secrets sairam da CIA e chegaram à Kathryn e Boal para que eles apresentassem esses falsos fatos. Oh! Quer dizer que os E.U.A. não torturam ninguém? E na base de Guantánamo acontece o que?  Os senadores ainda enviaram uma carta à Sony, como protesto e repúdio as cenas de tortura.
Pombas! O governo diz que está errado, a esquerda diz que é pró-Bush. E aí?
O fato é que A Hora Mais Escura não é realmente um filme manifesto contra a CIA, Bush e etc. mas, nem por isso é um filme que defende as torturas, invasões no Iraque etc. O longa mostra que  as informações conseguidas no Paquistão por meio da tortura de suspeitos dos atentados de 11 de setembro foram fundamentais para encontrarem a localização de Bin Laden, ou seja, conta o que aconteceu, embora o governo negue que tenha havido tortura. Mostra a CIA fazendo esses atos de violência e se não fica nítido que os realizadores do filme são contra a tortura também não dá para afirmar que são a favor.
Ouvi inclusive críticas que falam que os agentes realizam os atos sem se questionarem, achando que estão certos, pois aquilo é para um bem maior. Ora, alguém acha que a CIA iria contratar agentes que questionam ordens exatamente para caçar o homem mais procurado? Não seria um filme realista, os agente se acham corretos sim, mas a Maya está relutante no inicio e o filme mostra como ela vai embrutecendo, já o personagem de Jason Clarke estava calejado de tanto fazer aquilo, queria sair fora, ou seja, não questionava o que fazia, mas não que gostasse, é como qualquer soldadinho enviado para a guerra.
Se o filme fosse mesmo uma simples propaganda pró-Bush, seria melhor não ter as torturas e as tentativas do governo de esconder-las que também é abordada, chega a ter uma citação ao caso das armas de destruição em massa do Iraque, que não existiam. Era melhor fazer logo cenas heroicas dos soldados americanos bonzões enfrentando o Bin Laden armado até os dentes, não espere ver isso no filme, é um filme duro e realista. Eu vi o filme, gostei e nem por isso aprovo as torturas contra árabes, nem se tiveram contato com a Al Qaeda, é o mesmo que ver Tropa de Elite e aprovar o “Saco na cabeça” se você aprova essas práticas o problema está em você não no filme.
Dizem as más línguas que Bigelow entende de tortura, pois foi casada com James Cameron, hahaha. Desde Guerra ao Terror que acusam Bigelow de apoiar a politica de Guerra do Bush e seus amigos. Aqui no Brasil muitos fazem isso sem ver o filme, só pelo título que na verdade é mais um título nacional cretino feito de uma tradução cretina. The Hurt Locker, o filme acompanha o dia a dia do grupo de soldados que desarmam bombas no Iraque e mostra como o personagem de Jeremy Renner vai ficando maluco e viciado em adrenalina, não é um filme que mostra a guerra de forma bonita e justificando-a.
Mas, voltando a Hora Mais Escura, destaque para Jéssica Chastain, maravilhosa, ela é o filme, é raro uma personagem protagonista feminino como essa em um filme como esse, de espionagem, só mesmo tendo Bigelow no comando. Alguns disseram que Jéssica merecia o óscar de melhor atriz que ficou com Jennifer Lawrence. Vou conferir O Lado Bom da Vida, para tirar a prova.

 

Enfim recomendo A Hora Mais Escura para quem se interessa pelo tema e tem estomago para cenas de tortura, contra ou a favor do presidente Bucho recomendo se você gosta de cinema bem realizado.
Agora, para concluir, não resisti e trago Jessica Chastain na GQ de Janeiro de 2013. Meninas e meninos que não são chegados podem para de ler aqui, meninos e meninas que curtem, continuem:
The following two tabs change content below.

Dre Tinoco

Geográfo, viaja tanto que quase não tem tempo para escrever nessa josta. Mas, sempre dá um jeito de ver as postagens com a Natalie Portman

Latest posts by Dre Tinoco (see all)

Compartilhe: