Cinema no Aconchego do Lar – Ondas do Pavor

Espalhe!

Shock Waves

Direção: Ken Wiederhorn

Elenco: Brooke Adams, Peter Cushing, John Carradine

EUA, 1977

Ondas do Pavor é aquele filme que ganha um certo status de cult, e quando você resolve conferir descobre que não é grandes coisas. Ter sido o primeiro filme com zumbis aquáticos nazistas pode ter ajudado a conquistar essa fama, mas é pouco, muito pouco. Na verdade existe até quem não concorde nem com essa de filme com os primeiros zumbis hitleristas, mas chequei os trailers de umas produções anteriores citadas por ai e apenas o de Zombie of Mora Tau apresentou zumbis aquáticos com destaque, mas sem relação com o Adolf.

Fã clube do Bolsonaro

Os protagonistas do filme são um pequeno grupo de turistas. O terror para eles começa quando o barco em que estão colide com um misterioso e sinistro cargueiro. Procurando ajuda em uma ilha aparentemente desabitada, os sobreviventes encontram um velho capitão nazista e descobrem que são alvos de zumbis do terceiro reich, despertados após um inexplicável e bizarro fenômeno meteorológico.

“Vou ter que usar protetor solar fator 3000 nessa porra”

Ondas do Pavor até poderia ser um filmão, se não fosse tão problemático em alguns quesitos. A montagem é pavorosa e os personagens são uns zeros a esquerda. Os zumbis até são visualmente interessantes. Bem diferentes do que estamos acostumados a ver nesse tipo de produção, eles não devoram ninguém, mas usam técnicas de asfixia e gostam muito de afogar suas vitimas. Uma pena que o suspense seja bastante fraco e o ponto fraco das criaturas seja tão imbecil. De ponto positivo, Ondas tem a trilha sonora bacana, a fotografia sombria e opressiva e as locações.

“Ele está atrás de mim, não está?”

No elenco temos os veteranos John Carradine e Peter Cushing. Os dois, em final de carreira, não ficam nem metade do filme, claro. Carradine vive o capitão do barco e vai embora nos primeiros minutos, quando seu personagem já aparece inexplicavelmente morto (se afogou sozinho ou foi afogado?). Cushing aparece na metade do longa para dar aquela explicação básica sobre a zumbizada e também parte dessa para melhor (ou pior).

Van Helsing Scarface

Apesar da presença das duas lendas, podemos, no entanto, dizer que o destaque do elenco é mesmo a linda morena Booke Adams desfilando de biquini quase o tempo todo. Nos anos seguintes a moça faria parte do elenco  de outros dois filmes de temática fantástica bem cultuados e melhores que esse aqui: Invasores de Corpos (1978) e A Hora da Zona Morta (1983).

Biquini amarelinho sem bolinha

Embora o orçamento seja visivelmente pequeno e a direção deixe a desejar, Ondas do Pavor não chega a ser nem aquele trashão que se espera da década de 70, quando tínhamos inúmeras produções b exploitation. Não tem gore (algumas mortes ocorrem até fora de cena) humor involuntário e nem peitinhos. Quem procura mesmo uma tranqueira com zumbis nazistas deve se divertir bem mais com o francês Zombie Lake (1981), de Jean Rollin, que é um filme bem pior, mas que cumpre todos os requisitos do cinema podreira sem noção.

Enfim, Ondas é um filme de terror marromenos que vale mais apenas conhecer pela presença de Brooke Adams mesmo. E que até merecia mais um remake que outros clássicos como Suspiria ou Massacre da Serra Elétrica. Esse aqui dá pra fazer melhor.


Espalhe!

Marc Tinoco

Um cara igual aquela série. Cheio de referências.