Jaspion e as Referências

Espalhe!
Quando revi O Fantástico Jaspion em DVD um dos pontos que mais me chamou a atenção na série foram as várias referências à literatura, cinema e até a bíblia. Algumas que eu pesquei:

Jaspion, o herói relutante

Na verdade não é uma referência a um único personagem, mas a vários que  permeiam a história humana, através da mitologia, da religião e da literatura. Rei Arthur, Superman, Aragorn, Jesus e Jaspion também… órfãos, filhos de pais importantes, que no tempo certo devem seguir   em uma missão crucial, mas que levam um certo tempo para tomar toda a responsabilidade para si e assumir sua importância dentro do esquema das coisas. O teórico russo Vladimir Propp chamou esse tipo de herói, de relutante. Não é que eles sejam irresponsáveis, longe disso, mas demoram um pouco para acreditarem que são de fato predestinados a grandeza.
 

Edin x Gandalf

Uma das inspirações mais obvias, tanto visualmente quanto em sua função na série. Ele é uma mistura de Moisés, com seus pergaminhos e profecias e Gandalf, de Senhor dos Anéis, o único mago que eu conheço que sai no braço.
 

 Satã-Goss

Visualmente, a referencia mais clara é Darth Vader, de Star Wars, porém Satã Goss é mostrado na série  como uma espécie de divindade maligna, ele é gigante e possui uma poderosa espada, o que me lembra mais Sauron, também de Senhor dos Anéis.
 
 
 

MacGaren

No filho de Satã Goss temos mais uma referência bíblica, ele é o próprio anti-Cristo, ou melhor, anti-Jaspion. Ele também é jovem guerreiro, tem uma armadura, uma espada, mas enquanto Jaspion acaba de chegar a Terra e ainda está descobrindo os costumes locais, MacGaren já se infiltrou na sociedade de maneira sorrateira.
 

O Pássaro Dourado.

Provavelmente, uma referência ao conto A Ave de Ouro, dos Irmãos Grimm. Na história, um jovem príncipe se apaixona por uma princesa que vive presa no castelo de ouro. O Rei, pai da princesa aprisionada, promete a mão de sua filha caso o príncipe cumpra três tarefas: encontrar o pássaro dourado, encontrar o cavalo dourado e remover a montanha que encobre a janela do Rei. 
 
 
 
Ainda neste conto, encontramos outra possível referência. O príncipe recebe a ajuda de uma raposa, em troca de seu suporte a raposa pede a ele que este a mate e esquarteje. Isso feito, a raposa se  transforma no príncipe, irmão da princesa do castelo, que havia sido enfeitiçado. Ou seja, era preciso desfazer totalmente o animal para que o homem renascesse. Algo parecido acontece com MacGaren.
 
 
No episodio A Morte de McGaren, ele é vencido por Jaspion e fica em pedacinhos. A bruxa Kilza chega e o ressuscita, mas ele surge diferente, com roupas de sacerdote e mais poderoso. É  meio que o processo inverso do que ocorre com a raposa, MacGaren renasce menos humano do que parecia antes de sua morte.
 

Cálice.

Em O Pânico do Balão, Kilza surge sedutora, oferecendo um cálice de uma bebida envenenada para Jaspion, remete a Morgana oferecendo outro cálice a Percival em Excalibur.
 

1º episódio. Em O Planeta de Edin referência a Alien, quando Jaspion e Anri encontram diversos ovos de monstros e a Star Wars no bar cheio de criaturas exóticas.
 
2 ° episódio. O Triste fim de Sakura traz referencia a 2001: Uma odisseia no Espaço, temos astronautas flutuando ao redor de uma nave fantasma e uma máquina, de voz grave, que se volta contra os homens.
 
Monstros.  Namaguederaz, de O Sonho do Menino Galáctico é um monstrinho bonzinho que sai voando por aí com um moleque, assim como o Falkor, de  A História sem Fim.
 
Já em A História de uma Árvore, Troncor é uma árvore amargurada com a humanidade, lembrando os Ents, as árvores falantes de Senhor dos Anéis.
 
 
E você? Lembra de alguma outra inspiração?

0 thoughts on “Jaspion e as Referências

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *