O Homem-Aranha na real

Antes de Andrew Garfield, o Homem-Aranha já teve 3 versões em carne e osso.
 

Homem-Aranha ( 1978)

 
 
Os fãs do aracnídeo tiveram nessa série sua primeira oportunidade de ver o amigão da vizinhança em carne e osso. Pena que foi do jeito que foi
O seriado descartou toda a história de Peter Parker como a conhecemos e se limitava a apenas contar as aventuras do personagem no pior estilo das séries policiais da época. Do elenco coadjuvante das HQ’s apenas J.J.Jameson estava presente. Sua personalidade ranzinza não.
A roupa do aracnídeo e os efeitos especiais eram risíveis. O lançador de teias ( sim, só um) era uma geringonça enorme que disparava…sei lá…um emaranhado de fios brancos.
O ator Nicholas Hammond nada tinha a ver com Parker já que fazia o estilo mauricinho. Para nossa tristeza ele foi o modelo para o Aranha da série animada dos anos 90.
Curiosidade: Madeleine Stowe, aquela delicia de filmes como Os Doze Macacos e O Último dos Moicanos, participou de um episódio. Tem que começar de algum jeito
 

Homem-Aranha japonês ( 1978)

 
 
Buscando abranger o território japonês, a Marvel se aliou a Toei Company e em 1978 estreou na televisão nipônica a série do escalador de paredes no estilo de Spectreman e afins. Takuya Yamashiro ganha poderes de um alienígena do planeta Spider para enfrentar o exército maligno do grupo Cruz de Metal.
Como deu pra perceber não tem nada a ver com as histórias de Stan Lee & cia. Nem mesmo versões japa da galeria de vilões do aracnídeo foram feitas. Os adversários eram os monstros de sempre
A série, bem antes de Jaspion, foi a primeira a ter um herói pilotando um robô gigante e as cenas de ação, no velho estilo japonês, existiam ao contrário da série americana que era paradona.
 
( Terminada a série do aracnídeo, haveria uma série com algo do tipo Capitão Japão mas a parceria da Toei e da Marvel expirou e o projeto virou Battle Fever J. Começaria a nascer o gênero Super Sentai que viríamos a conhecer com os Changeman nos bons tempos da rede Manchete, mas isso é uma outra história )
 

Trilogia Homem-Aranha de Sam Raimi ( 2002, 2004 e 2007)

 
 
Depois de passar os anos 90 inteiro aguardando ser dirigido por James Cameron, o teioso ganhou a telona pelas mãos de Sam Raimi. O primeiro filme é apenas ok e Tobey Maguire é um Peter Parker incrivelmente ingênuo ( pra não dizer tapado).Willem Dafoe é o grande destaque como Duende Verde, pena que foi limitado pelo trambolho que vestia O segundo filme é mais ambicioso e tem melhores sequências de ação. Quando se esperava algo maior na terceira parte, eis que Homem-Aranha 3 é tão bizarro quanto o Batman de Joel Schumacher. Se um tinha bat-cartão de crédito, o outro tinha a dancinha tosca de um Peter com visual emo. A trilogia Raimi pecava também em sempre bater na tecla do romance de Parker e Mary Jane. Aquilo nunca evolui.

 

O Espetacular Homem-Aranha ( 2012)

 
 
Na fita de Marc Webb, um Peter Parker mais esperto e um Aranha sarcástico cheio de piadinhas. Gwen Stacy também estará presente desde o inicio. São elementos da HQ que não estiveram nos filmes de Sam Raimi. É um recomeço para o cabeça de teia após a lambança do último filme

Marc Tinoco

Um cara igual aquela série. Cheio de referências.

Você pode gostar...