Review – Corra!

Compartilhe:

Get Out

Direção: Jordan Peele

Elenco: Daniel Kaluuya, Allison Williams, Bradley Whitford, Catherine Keener, LilRel Howery,Marcus Henderson, Caleb Landry Jones, Betty Gabriel, Lakeith Stanfield. 

EUA, 2016

Corra!, em cartaz atualmente nos cinemas, é um filme de terror diferente. Ele usa o horror, o bizarro e o fantástico para falar de racismo na sociedade dos Estados Unidos, sobretudo na elite rica. Para quem sabe que o racismo existe, não é mimimi nem vitimismo, não é novidade que o racismo em si é um terror, ainda mais pelas marcas e traumas que ele deixa. Porém o filme trabalha isso numa trama de horror a lá O Massacre da Serra Elétrica, só que com menos (mas, não pouco) sangue em cena.

Hoje vou escrever o menos possível para não dar spoilers. Na trama Chris (Daniel Kaluuya, bom ator que conheci recentemente no episódio “Fifteen Million Merits” da primeira temporada de Black Mirror, esteve em Sicário e também vem aí no Pantera Negra ) um jovem fotógrafo negro está indo conhecer a família de sua namorada caucasiana Rose (Allison Williams, da série da HBO “Girls”), eles vivem no subúrbio, que nos EUA é a área onde os ricos moram. Sendo uma sociedade de histórica segregação racial e racismo institucional obviamente os ricos são brancos, assim Chris está preocupado com a reação dos pais de Rose ao saber que a filha está namorando um negro, ela porém o tranquiliza dizendo que os pais não são racistas, são brancos liberais.

 Ao chegar lá as coisas não vão tão bem, mas parecia ser normal como em qualquer comunidade rica e branca liberal, que pode não praticar o racismo explícito, mas se você reparar com atenção notará as contradições. Para começar, negros só os empregados, Chris se sente desconfortável porque a família apresenta um comportamento excessivamente amoroso, talvez para lidar com o relacionamento, mas vai passando o tempo e as coisas vão ficando mais esquisitas, que não vou falar mais para não entregar a história, mas, basicamente Chris vai se ver encurralado e só correndo poderá salvar sua vida, numa trama que envolve hipnose, cirurgias fantásticas e outras coisas do gênero.

O filme tem alguns acontecimentos convenientes para a trama andar como o modo fácil que o protagonista encontra provas contra uma certa pessoa, parece que estava ali esperando ele encontrar, e estava mesmo. Porém, isso é tipico de filmes do gênero e não atrapalha. Alguns reclamaram que o final poderia ser mais realista, como o final alternativo que está rolando por aí e eu já vi. Eu gostei do final exibido no cinema, pois a proposta da narrativa do filme não era ser realista, embora o mote da trama seja uma questão real. O que o diretor quis foi discutir algo que é real, o racismo, a partir do terror e do bizarro, é um tipo de sátira. Aliás, nada mais bizarro do que a permanência do racismo até os dias de hoje e realmente a manutenção de práticas discriminatórias assusta cada vez mais.

Corra! é o filme de estréia do diretor Jordan Peele, mais conhecido como ator de comédias e do MADtv., aliás, boa parte do elenco tem experiência como comediante, como o próprio casal Daniel Kaluuya e Allison Williams. Peele constrói bem a atmosfera do filme, mesmo antes do horror começar de fato Chris já se sentia ameaçado, como quando um policial surgiu no caminho do casal, no estranho comportamento dos empregados negros da família e nos olhares e falas irônicas dos brancos convidados da festa na casa da família. O tempo inteiro a atmosfera  é claustrofóbica.

Assim, Corra! já é um dos filmes mais interessantes a passar no cinema nesse ano, não por acaso está dividindo opiniões. É um filme bem executado, que traz uma discussão sem precisar ser didático ou panfletário.

 

The following two tabs change content below.

Dre Tinoco

Geográfo, viaja tanto que quase não tem tempo para escrever nessa josta. Mas, sempre dá um jeito de ver as postagens com a Natalie Portman

Latest posts by Dre Tinoco (see all)

Compartilhe: