Review – Três Anúncios Para um Crime

Espalhe!

(Three Billboards Outside Ebbing, Missouri)
Direção: Martin McDonagh
Elenco: Frances McDormand , Woody Harrelson , Sam Rockwell , John Hawkes , Peter Dinklage , Abbie Cornish , Caleb Landry Jones, Samara Weaving
EUA, 2017


Três anúncios para SPOILERS!
Três Anúncios Para Um Crime é provavelmente o filme mais polêmico de todos os indicados para o Oscar. Muita gente amou, muita gente odiou. Eu fico ali no limites da divisão. Não achei essas coisas, mas também não achei, como dizem por aí, filme lixo (hehehe).


Pistola com o que acha ser incompetência da polícia, que não consegue encontrar o culpado pelo violento assassinato de sua filha, Mildred Hayes (McDormand) decide alugar três outdoors em uma estrada quase esquecida para chamar atenção para o caso. A atitude não repercute muito bem e vai afetar pessoas de diferentes maneiras.


Apesar do roteiro sério, quem já viu o bacana In Bruges sabe que o diretor Martin McDonagh curte uma boa dose de humor negro. O problema é que aqui ele não funciona tão bem. McDonagh busca mudar o tom do filme o tempo todo. É um drama pesado, reflexivo as vezes e comédia escrachada em outros momentos. Sinceramente curti bastante os momentos sem noção, quase todos estrelados por Frances McDormand. Na hora da chorumela que a bagaça me perde. A internação do personagem de Sam Rockwell, vitima de um incêndio, no quarto onde se encontra o rapaz que ele espancou horas antes, por exemplo, é de doer.


Esses momentos de novela mexicana, terrivelmente melodramáticos, acabam deixando o humor deslocado. Nem sempre funciona quando o diretor deixa a sofisticação de lado. O personagem de Peter Dinklage, por exemplo, tem bem pouca função na trama. Parece está ali pelo fetiche de McDonagh por piadas de anão (tem um em In Bruges também). Mesma coisa com a namorada novinha do ex-marido de Mildred, que está ali para as manjadas piadas da gostosinha burra (Samara Weaving, de A Babá, me lembra pra caramba a Denise Richards. Queria dividir isso com alguém). Em alguns momentos McDonagh ainda força tanto uns xingamentos que eu estou pensando em assistir esse filme de novo com a música Feira da Fruta tocando ao fundo.

Leia mais!  OSCAR 2016: OS VENCEDORES E O QUE ROLOU NA CERIMÔNIA


Mas ainda assim prefiro quando McDonagh investe nas cenas sem noção. Quando ele investe no drama não funciona para mim. Difícil também ignorar as coincidências a rodo (Pelo menos o cara que o personagem do Sam Rockwell encontra no bar NÃO era o criminoso procurado). O que segura é o ótimo elenco. Frances McDormand confirma ser uma das melhores atrizes em atividade e deve levar tranquilamente o careca dourado. Sam Rockwell está bem, num personagem não tão diferente de outros que ele já interpretou, mas ainda prefiro o trágico policial vivido por Woody Harrelson (que ator). Peter Dinklage consegue emprestar dignidade ao seu parco papel.


Enfim, faltou em Três Anúncios um diretor capaz de deixar as cenas dramáticas menos piegas e também de maneirar um pouco com as forçadas de barra, mas o elenco compensa.


McDonagh (que já está insuportável, criticando quem não gostou do filme) felizmente não foi indicado a Melhor Diretor mas Três Anúncios tem grandes chances de levar o prêmio principal, se as acusações do filme ser racista (não é) não pesarem.

 U-hu. Consegui terminar sem escrever que o filme parece dirigido por um Coen sem talento…Opa.

Desculpe.

Leia outras matérias

1 thought on “Review – Três Anúncios Para um Crime

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *